BLOG

Ana e Pedro

30/05/2017


Tem algo de muito mágico nesse dia. Talvez seja pelo cenário: o Sítio Meio do Mato, minha paixão de lugar aqui no Rio. E pelo fato de um lugar assim tão dentro da natureza, tão perto do lago, das árvores e dos pássaros, combinar bem com a suavidade que tento trazer pros casamentos. Mas não foi só isso. Talvez tenha sido pela initmidade do evento, poucas pessoas, só os mais queridos. Talvez tenha sido porque o dia estava bonito, a temperatura agradável, nem bem sentíamos medo de chuva, nem bem torcíamos pra passar logo o sol. Pode ter sido também pelo discurso dos pais do noivo, que falaram da experiência fantástica que é acompanhar o crescimento de um filho, orgulhosos das suas escolhas. Teve até um poema rimado, escrito por eles, pra nos embalar.

Mas é preciso falar sobre o casal. Ana e Pedro têm uma história única. Ela, portuguesa, de Açores. Ele, carioca da gema. Se conheceram em Lisboa, onde ambos viajaram pra estudar. Ana cresceu numa ilha, uma porção de amor, memórias e afeto, cercada de água por todos os lados. Pedro cresceu entre as águas da Barra e de Angra. É verdade que o mar sempre os fascinou. Até que eles se viram com um Oceano entre os dois. Terminados os estudos, Pedro cá, Ana lá. Esquecer era impossível. Já havia algo sólido entre eles, mesmo nessa inconstância de tempo e lugar. Eles, então, enfrentaram o mar, as ondas, toda a turbulência do caminho pra ficarem juntos. Não foi fácil, nenhuma mudança nunca é fácil. Mas era inevitável, era urgente, era amor.

Ana e Pedro são o balanço perfeito um pro outro. Ela é a delicadeza, a alma de artista, doce e suave. Ele é pé no chão, decidido, mas com um coração que transborda generosidade. Um é a bússola do outro. Ora ela dá a direção, ora ele. E assim seguem sempre.

Esse dia foi mágico também por causa dos votos. Ele dizendo a ela: “Te amo uma imensidão, vou te fazer feliz pro resto da vida”. Ela dizendo a ele, com o seu português charmoso: “Te amo com todas as letras, palavras e sotaques, és e sempre serás o amor da minha vida, amo-te”.

Por tudo isso, levo esse dia com muito carinho. Quando sinto saudade, revejo as fotos e o vídeo que mostram com toda a magia do mundo porque esse dia foi tão especial.

Ana e Pedro, outubro de 2014, no Sítio Meio do Mato.